Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JÁ NÃO SONHO... PENSO

Raquel Caminha

(Lindinha)

 

Eu já não sonho, penso, vejo e sinto o amor.

Tenho esperanças sim, pois essa força

de viver me faz amar a vida e sentir o seu calor.

 

Eu já imaginei ser um livro em branco,

sem memórias, mas minha imaginação

foi mais longe, devolveu-me a esperança

e arrancou-me da escuridão...

 

Foi nesse impasse em  que eu me encontrava

que a força do amor venceu.

Pude ver que a árvore nascida entre duas rochas

estava molhada de gotas de orvalho e floresceu.

 

Hoje já não escrevo com dúvidas, e sim com emoções

posso olhar o horizonte sem medos, sem pavor.

Posso gritar com todas as forças dos meus pulmões

que eu reencontrei meu novo caminho de vida e amor

 

Hoje as lembranças me trazem esperanças.

Nessa noite eu me realizei por inteira,

as madrugadas são de alegrias e bonança,

não são mais ilusão, e sim verdadeira.

 

Esse poema participou de um entrelace com Ferdinando de Portugal



LindinhaRaquel
Enviado por LindinhaRaquel em 18/06/2006
Código do texto: T178097

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LindinhaRaquel
Fortaleza - Ceará - Brasil, 72 anos
15 textos (923 leituras)
1 e-livros (80 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:30)
LindinhaRaquel