Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

* Brasas ao vento *



Se dúvidas houvesse, restariam apenas incertezas desconcertantes
No amor tudo significa
Acrescenta e faz acrescentar
Sublime, na pureza cativante de um olhar

Desdenha-se do que tem e do que não tem
Quer mais,muito mais
mas não é capaz
De decifar um anseio

Fruto quem sabe da incompreensão
Talvez alguma oculta insatisfação
Quem sabe,ou não
Qual será a solução!?

O amor complica quando não se explica
Se não se comunica, abdica
Quando não se quer, apenas complica
Inquietudes incertas,fulgaz nunca se aplica


Compreensão é uma palavra turva
Dúbia na forma interpretativa,não linear
Confunde, talvez ignore,faz curva
Pobre alma nua,injusta na forma de pensar

Não se pode entender jamais um coração
Saiba você colocar-se defensiva ou não
A intensidade e o rumo de uma eterna paixão
Interpretada por si só jamais será solução

Sintonia paralelamente dispersa
Com certeza difusa
Ainda mais obtusa
Basta acreditar e terás em seu coração uma chama eteramente profusa....







 
Luis Andarilho
Enviado por Luis Andarilho em 24/06/2006
Reeditado em 15/07/2006
Código do texto: T181304

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Luis Andarilho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luis Andarilho
Portugal, 44 anos
153 textos (7993 leituras)
1 áudios (107 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:48)
Luis Andarilho