Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minhas Eternas Lembranças

Lembro-me com saudade do meu tempo escolar
Vivíamos numa comunidade
Em um fraterno lar.

Cabelo penteado e partidinho ao meio
Ou posto para o lado,
Mochila cheia
E uma penca de manos
Para comigo à escola chegar.

Atravessávamos ruas, com carros velozes, um  transito voraz.
Como as dificuldades da vida a superar.

Professores postos, bandeiras íamos hastear.
Cantávamos hinos: nacional, da bandeira e do meu torrão querido.
Recebia com sabedoria as primeiras
Lições que me faria conhecer o bê-á-bá
Da vida e do mundo.

Sou grato, portanto,
Aquele espaço singelo o qual guardo
Na memória, bem como a ilustre presença de seus seres em mim imortalizados:
Professores e mestres queridos
Que hoje fazem de mim o que sou
E citá-los, talvez não tenha importância...
Pois correria o risco de ser injusto ou ingrato
Com algumas personalidades nas
Minha referencias.

Basta, portanto,
Aqui citar:
Luiz Soares, Dom Joaquim de Almeida e EITA
Instituições que cuidaram e zelaram pelo
Meu ser, minha sabedoria e acima de tudo:
Fizeram-me ser humano. Gente de fato e direito.

Meu muito e grandioso obrigado!
Eternamente, obrigado!
JOSÉ FLÁVIO DA PAZ
Enviado por JOSÉ FLÁVIO DA PAZ em 20/05/2005
Código do texto: T18216
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ FLÁVIO DA PAZ
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
60 textos (36388 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:42)
JOSÉ FLÁVIO DA PAZ