Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em uma certa noite, fria e obscura,

    Em uma certa noite, fria e obscura,
    Em meu rosto brilhava sua face
    Em minha mente vinha sua imagem,
    Mas meu coração rachava em desgosto.


    Ela era amada e reamada.
    Mas ela não correspondia,
    Pois em seu coração
    Só havia a figura de meu pai.

    Eu continuava a imaginar.
    E em meu enorme coração
    O desejo imenso de morrer!

    Uma certa noite, quando não havia lua no céu
    Foi o fim do sofrimento.
    Apunhalei meu próprio coração!


             (Roger.    2ºG Matutino 2006)
JOVEM ESCRITOR Escola Estadual Hércules Maymone
Enviado por JOVEM ESCRITOR Escola Estadual Hércules Maymone em 26/06/2006
Código do texto: T182400
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOVEM ESCRITOR Escola Estadual Hércules Maymone
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
35 textos (2097 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:26)
JOVEM ESCRITOR Escola Estadual Hércules Maymone