Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entorpecimento II - Juízo de valores

Delinqüência juvenil.
Poluição ambiental.
Enchentes e terremotos.
Aumento da inflação.
 
Nada pode me abalar agora.
 
Olho para o teto deitado nesta cama.
Cama elástica, cama-de-gato?
Cama de hotel: daquelas bem macias.
Rodeia-me um pernilongo. Acho que ele piscou para mim.
 
Nada pode me abalar agora.
 
Sou frio e calculista.
Sou insensível e arrogante.
Sou invejoso e cínico.
Sou mentiroso e vingativo.
 
Nada pode me abalar agora.
 
Sou praticamente o anti-cristo, mas isto não importa:
Não posso praticar o mal, pois não levantarei daqui.
Ficarei aqui, prostrado nesta cama macia.
Tão macia quanto os lábios de uma certa mulher.
 
E tenho dito.

                             Campinas, 19 de junho de 2006.
Fabiano Marquezi
Enviado por Fabiano Marquezi em 30/06/2006
Reeditado em 16/09/2006
Código do texto: T184943

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Créditos: Fabiano Marquezi). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabiano Marquezi
Campinas - São Paulo - Brasil, 37 anos
133 textos (4843 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:47)
Fabiano Marquezi