Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMO SE FOSSE QUEBRANTO

Ninguém sabe
da tristeza que me habita
Da moça que os meus olhos fita
e insiste em me namorar

Ninguém sabe
dessa musa indesejada
que tece melodias
frente as janelas da alma
embalando e maturando o meu pomar

Ela não se toca!

Mesmo quando a espanto,
ela me sorri faceira.
Senta na soleira da porta
e põe-se a admirar minha roseira

E no meu esquecimento,
como se fosse quebranto,
ela invade o ser adentro
e sai traçando a sua rota
perfumando a casa inteira
anunciando a sua volta

E como se fosse quebranto
eu adormeço ao seu canto.


D.V.
11/05/06
Colorado

Copyright © 2006 Dulce Valverde
All Rights Reserved
DULCE VALVERDE
Enviado por DULCE VALVERDE em 03/07/2006
Reeditado em 04/04/2007
Código do texto: T186542
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e link para o site " http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=6199 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DULCE VALVERDE
Estados Unidos, 46 anos
391 textos (10861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:58)
DULCE VALVERDE