Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pai! Faz tanto tempo...



Faz tanto tempo...

que não sinto o teu abraço
não ouço a tua voz
não me deito em teu regaço

Faz tanto tempo...

que não sinto teu olhar
repreensivo atento...
às minhas culpas fugazes

Faz tanto tempo...

que não estamos à mesa
e um lindo bolo enfeitado
e nem aquela vela acesa
adornou nosso jantar

Faz tanto tempo...

lembras? - ao Domingo à tarde
o passeio, no parque da Penha(*)
eu e tu na roda gigante
um gigante com coração de menino
dando voltas ao destino
como a roda a girar

Faz tanto tempo...

quando em país tropical
e no passeio matinal
ia-mos rumo à praia
e tu eras o meu mestre
minhas primeiras braçadas
me quiseste ensinar

Faz tanto tempo...

que não contamos os teus anos
a idade parou no tempo
e a tua imagem guardamos
serena e jovial.

Faz tanto tempo...

que este dia de nossa vida
deixou de ser festivo
com saudades...
a tristeza disfarço
neste dia catorze de Março
em que vieste ao Mundo despido

Faz tanto tempo que partiste
a saudade persiste
ficou só a lembrança
de uns tempos de criança
em que tudo era completo
Pai...Mãe...filhos...
e muita Esperança.


Portugal
14/03/06
(*)Parque de diversões no Santuário da Penha

Cecília Rodrigues
Enviado por Cecília Rodrigues em 03/07/2006
Código do texto: T186783
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cecília Rodrigues
Viseu - Viseu - Portugal
129 textos (5672 leituras)
5 áudios (542 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:07)
Cecília Rodrigues