Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PÁTRIA DE OLHEIRAS



               “...toda unanimidade é burra...”
                                                                  (Nelson Rodrigues)


É finda a Copa,
 Mas...
...que me importa se o “brasil” é penta campeão??

O que me sobrou foram
 as noites que  me roubaram,
 Os dias que me enrolaram,
As  mentiras que me imputaram
 impunemente ,
descaradamente...

O que me importa é que Chega!!!
Chega de felipões, alzirões, de galvões bundões...
Chega de ronaldos, rivaldos, arnaldos e gols mal anulados...

Basta de estúpidas cornetas, de piruetas de vampetas...
Basta de loiras cervejas, e desse lamentável e decadente estereótipo masculino...

Já estou farto do jogo, do engodo da globo,
Do verde amarelo, do tal corte de cabelo
do fulano...

Não suporto mais noites de vigília, as festas em família, irmanadas na tolice...

Me enojou a alegria forjada, a euforia ensaiada e a multidão acotovelada por um zoom da tv...

Estou cansado de ufanismos, otimismos e outros ismos de ocasião...
De ridículas bandeiras nas janelas,
De pinturas no asfalto,
E dos comentários obtusos dos entendidos de plantão...

Chega!!!
Basta!!!
Estou Farto!!!
Não Suporto Mais!!!
Me dá Nojo!!!

Viva a realidade!!!
Sim, a realidade amarga e crua
Que nos redime,
 E nos devolve braços e pernas, estômagos e cabeças...

Nós, que até ontem, éramos só olhos esbugalhados
 e ouvidos adestrados,
nós, que éramos só kilobytes
Sintonizados na Rede
Como gorilas futuristas,
Neandertais da era de Aquário

Nós, que ostentamos, por trinta dias,
 nossas olheiras orgulhosas
como vampirizados cornudos da pátria,
certos de que a Copa era o Graal
que nos conduziria ao 1o mundo...
AGORA BASTA!!!

Quero de volta
O meu sono cassado,
A discordância proscrita,
A pluralidade cromática subtraída

Não aceito o paliativo da vitória
Quero, antes,  o fracasso, a humilhação, a derrota
Sim, a homeopatia da derrota, que me faça reagir:

   EU NÃO SOU  pe
                   nt
                        ac
                               am
                                                                                  peã
                                                                                        o

Rio, 11 de Julho de 2002



Antonio Sciamarelli
Enviado por Antonio Sciamarelli em 08/07/2006
Código do texto: T189940
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Sciamarelli
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
29 textos (3374 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:32)
Antonio Sciamarelli