Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Atalaia

O astro-estrela brilha piscante
Um castro-clareia o já soante
Solitária faz vigília cerúlea
Para que o sol acorde tranqüilo

Sem assumir a subjetividade da luz
Ele desperta o fragor do dia
Então vem a verdadeira noite
O azeviche da grande movimentação
Assim, um a um, calam-se os pássaros.
Na proporção do ritmo dos passos

Plena de ânimo a inanimada máquina
Trabalha,
Espera
Descanso
Até que volte o desvelo da estrela
Trabalha, espera...
Almeida de Azevedo
Enviado por Almeida de Azevedo em 11/07/2006
Reeditado em 31/05/2013
Código do texto: T191636
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e o link para a obra original) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Almeida de Azevedo
Campinas - São Paulo - Brasil, 27 anos
18 textos (426 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:14)
Almeida de Azevedo