Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOJE.. SÓ... TE AMO TANTO


Não consigo escrever nada bonito pra você agora
Tem gente que consegue colocar a dor em versos
Mas eu não tive paciência de ler Nietzsche, nem Shakespeare
De modo que não sei dizer nada menos medíocre que essas coisas que escrevo sempre

Hoje eu chorei por você de novo, são tantas coisas pra você
Amar-te a distância, tem-me feito chorar todas as noites no escuro
Tem-me feito desejar ardentemente ser fria e desmemoriada
Mas não sei porque, realmente não consigo certas coisas que desejo ardentemente

Eu não sabia, mas a vida nos ensina certas coisas ao longo do tempo
Que amar faz a gente sofrer e chorar pra cacete
E quando a gente desisti de amar, o mundo vira do avesso pra dizer "tá errado" sua infeliz!
Errado é a porra do avesso do mundo!

Mas por quê? Por que me faz sofrer tão longe?
Eu sei, eu sei, porque as pessoas não mudam nunca, eu não mudo, eu amo
Porque é tão afiada e amarga a lâmina da espada que corta os corações apaixonados?
Dói-me a parte que te dei e quis de volta, porque tem coisas que não se pode ter de volta mais

E todas as vezes que você disse que amava, eu acreditei
Porque é de minha natureza acreditar até mesmo no meu carrasco arrependido
Porque foi meu carrasco que me deu a estrela pra luminar a noite do meu céu solitário
Então choro de saudade do meu carrasco amado, por dentro (e fora também)

Eu perdôo, eu erro, eu esqueço, eu lembro, e morro por dentro cada vez mais
Por quê? Sou poeira a desabar... me perdoa, eu sei...
Vento, vento me leva... pra longe... pra perto...
Hoje... só... te amo tanto.

Renata Marques
Enviado por Renata Marques em 14/07/2006
Código do texto: T193568
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Renata Marques
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 36 anos
12 textos (16531 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:00)
Renata Marques