Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão de um Poeta

A solidão do amor
É a pior dor do poeta
Mas é inspiração,
Dói o cotovelo
Mas declama brisas
Em amores perfeitos,
Canta a saudade,
Chama o luar,
Envolve-se em estrelas;
Chora aquele que não veio,
Suspira o desconhecido,
Abraça as letras chorosas,
Em suaves versos solitários
Do poeta só;
Mas bem acompanhado
Das palavras que o amam,
No gozo da poesia construída.


Maísa Cristina Vibancos
Pupila
Enviado por Pupila em 20/01/2005
Reeditado em 20/01/2005
Código do texto: T1996
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pupila
São Paulo - São Paulo - Brasil
657 textos (21088 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:05)
Pupila