Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O nascer de um poeta

O nascer de um poeta

É plantada uma semente,
Um verso que tem nexo
Com o sentimento humano

Uma palavra sem vida
Renasce com rima
Constrói-se uma estrofe
Com um sentido nobre

Na descoberta do dom
Para testemunhas é som
Para os surdos,
Palavra para os mudos...
Música suave para os ouvidos
Do coração aflito

Sentir na pele sem tato
Provocar um sorriso insensato
Às dores ocultas, às verdades duras,
Do coração fechado

O coração do poeta
Carrega tais sentimentos
Dobra a esquina da emoção
Sem se encontrar com a razão

Ele convida para uma viagem
Mística de realidade e fantasia
Sem bússola, sem tempo, nem paisagem;
Dando olhos à sua ideologia

No branco do papel
Enche a vida de graça
Pode extinguir o mal
E criar a felicidade
Sem ponto final

O poeta nasce
No coração que enobrece,
No choro que se revela
O amor como uma prece

Nos instantes de alegria
Está a exclamação da vida
No ponto de vista do criador
Nos versos sem dor.


Daniel Pinheiro Lima Couto

14/03/2006



































Daniel Couto
Enviado por Daniel Couto em 23/07/2006
Código do texto: T200071

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Daniel Pinheiro Lima Couto). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Couto
Curitiba - Paraná - Brasil, 34 anos
110 textos (6652 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:38)
Daniel Couto