Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÓS SOLTOS

Temo a sensibilidade exagerada
que turva o olhar
com o prisma lacrimal
mas saboreio avidamente
o desabafo pela torrente agridoce
que lava o rosto
e leva consigo o desgosto
e a tristeza d´alma.

É grande o risco de caminhar
por entre nuvens.
Viver já é deliciosamente perigoso
para quem, estando em terra firme,
enxerga orquídeas e leões
no céu azul de cirros e cúmulos.
Em cima do muro é covardia.
Contudo, se declinas à direita,
teu semelhante te corrompe.
Se te entregas à esquerda,
Algum bicho te come.
E se preferes sete palmos abaixo,
galgas, então, ao nada
repleto de absurdos dantescos.
Subindo um degrau
é preciso cair
para conhecer a vitória
porque o doce não é tão doce
se não provares o amargo.

No escuro, quero a luz
O dia nasce ensolarado e,
ironicamente, anoiteço
sem perceber que
realizado tão plenamente
foi o meu desejo e,
escandalosamente, não agradeço.


Perdoai-me, sabe lá eu o que digo?
O que escrevo?
O que faço?
Trato de amar e em seguida odeio
o que era lindo, agora é feio
os elefantes podem ser cisnes
basta ver diferente o que Dali
em tinta pensou.

Tudo é perfeito, seja mais atento
e não coloque defeito
O céu de Monet tem sabor de baunilha
E o seu? Que gosto tem?
Um palmo diante do nariz é mediocridade
O infinito é ideal e insana (a)normalidade.

Lembrai-vos que caminho sem pedras
a lugar nenhum leva
porque não existe
é doce ilusão
Vais à janela
A vista de lá costuma desintegrar
portas trancadas e manter distante
os fantasmas da mente.

Manoela Franco
Enviado por Manoela Franco em 20/01/2005
Reeditado em 19/08/2012
Código do texto: T2005
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Manoela Franco
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 34 anos
56 textos (3126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:10)
Manoela Franco