Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Finjo, logo existo

Finjo ser quem ela acha que sou,
quem quer que eu seja.
Brinco, jogo como posso,
com as cartas que ela me dá.

Finjo ser deus,
ela acha que o conhece.
Deixo-me controlar,
eu a controlo.

Finjo ser quem sou,
sem deixar de ser eu mesmo.
Transformo e reformo,
tudo se torna a imagem e semelhança.

Finjo, logo existo.
melão
Enviado por melão em 26/07/2006
Código do texto: T202059
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
melão
São Paulo - São Paulo - Brasil, 27 anos
119 textos (4653 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:42)
melão