Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quase nada



Quais são as respostas que eu não posso ter?
Desde quando o querer é poder?

O que minha alma quer
Meus olhos não conseguem ver
O meu corpo e coração não querem se entender

É a agonia que me preenche a vida vazia
A alegria não me visita todo dia

É a rotina que me faz viver
Desde quando o querer é poder?

Tenho o meu violão pra afinar
Os acordes do coração

Tenho dom para desaguar
O meu sentimento no papel

Tenho amigos para desabar
O tédio do meu dia
E receber a força
Que eu não conseguiria sozinha

Eu tenho quase tudo, tudo...
Mas tudo é tão imperfeito
Quase nada é como eu quero

A vida me mostrou o seu lado cinza
O amor pra mim ainda está do avesso
A dor ainda sorri pra mim, ironicamente.

A felicidade está com o amor
Longe do meu viver...
Desde quando o querer é poder?

Daniel Pinheiro Lima Couto

12/07/08



























Daniel Couto
Enviado por Daniel Couto em 26/07/2006
Código do texto: T202717

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Daniel Pinheiro Lima Couto). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Couto
Curitiba - Paraná - Brasil, 34 anos
110 textos (6652 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:34)
Daniel Couto