Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insone




Oh insônia que agita minha alma e berra intranqüila essa vida de fila que não se finda a buscar pelo pão mais um dia de lida encurvando os ossos as bocas oprimidas dessa existência fajuta que aprisiona e imita nem as pálpebras cerram para um consolo ou desdita a imaginação se entrega para uma outra partida que neste tempo está perdido o alcance do objetivo o pensamento atordoado por silêncio grita que acabe essa farsa diária de lutar pela vida que não seja o sono apenas um intervalo para outra ida a ficar na cama insone pela lucidez que não alivia o fato da amanhã continuar a ser o mesmo dia.

Solange Pereira Pinto
Enviado por Solange Pereira Pinto em 27/07/2006
Código do texto: T202836
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Solange Pereira Pinto
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 49 anos
59 textos (37618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:31)
Solange Pereira Pinto