Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gil - quase tudo como quis

A história real de uma mulher que não teve medo de amar, de viver ou de morrer.

Queria amar
Não acovardou-se perante a paixão inconteste
Fez as malas, abençoou cada um dos cinco filhos
E partiu do Norte para o Sudeste.

Queria dignidade
Não acovardou-se perante a miséria
Arregaçou as mangas
Foi babá, faxineira, secretária
Enquanto fazia curso para comissária.

Queria a plenitude
Não acovardou-se perante as incertezas
Viveu, amou e sofreu
Com a intensidade das grandes estrelas.

Queria a eterna juventude
Acovardou-se diante do tempo
Olhou-se no espelho
Já não havia mais paixão, filhos ou trabalho.

Acovardou-se
Abriu o gás, não para preparar as guloseimas de seu rapaz.
Travou portas e janelas
Não mais para mostrar ao amado o quanto era bela.

Num domingo lindo de sol
Dia de praia e futebol
Ela nem se despediu
Apenas abriu o gás... e partiu.

Acovardou-se, minha doce e querida Gil.
Rosimere Ferreira
Enviado por Rosimere Ferreira em 27/07/2006
Código do texto: T203187
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosimere Ferreira
Porciúncula - Rio de Janeiro - Brasil
116 textos (6350 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:12)
Rosimere Ferreira