Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABAIXO DE ZERO

Espinhos enfeitam o que restou do sol
A vida conflui em fogo e água
O veneno está cada vez mais amargo
O deserto tem sido uma longa jornada

Encruzilhada sem bússola
Altas-horas em alto -mar
O que preciso é impreciso
Ninguém precisa procurar

Acordei onde não havia nada
Na curva chuva linear
Nada é mais como era antes
A luz do túnel começa a cegar
 
Nunca seria livre
Vagando entre a certeza e a razão
Sei que nunca seria livre
Carregando o mundo com as duas mãos
 


Franciane Cruz
Enviado por Franciane Cruz em 28/07/2006
Reeditado em 23/05/2009
Código do texto: T204035

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Franciane Cruz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
43 textos (2527 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:31)