Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Marcas

Faço desenhos com os pés
na areia molhada pela água
que insiste em trazer-me
de volta tudo que quero esquecer.

Não adianta virar as costas,
pois sempre vou me lembrar
do que passamos, dos sóis
que vimos nascer e morrer
sentados nos morros de areia,
dos shows a que assistimos abraçados,
dos lençóis que marcamos
com paixão e amor.

Linda, bons momentos são efêmeros,
mas nunca sairão das nossas memórias.
Todas suas maldades também me deixaram
ressentimentos que nunca mais sairão
da minha memória.
Te amei,
e ainda faço mau uso da língua.

Dê-me força,
deixe tuas mãos ao meu alcance.
Dê-me vida,
não feche teus olhos.
Toda força que me recusaste
e a vida que levaste embora
ao fechar de teus olhos
marcaram, e marcarão.

Vadia
melão
Enviado por melão em 30/07/2006
Reeditado em 30/07/2006
Código do texto: T205091
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
melão
São Paulo - São Paulo - Brasil, 27 anos
119 textos (4653 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:27)
melão