Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O AMOR AOS INICIANTES

Para Marquinhos

Saiba primeiramente, antes de tudo,
que o amor acaba.
Para isso, todas as lições que irei te dar,
do pouco que aprendi,
de nada valem, pois quando te acontecer
te pegará de surpresa.
Imprevisível, tal como os melhores amigos
e a frente fria que sempre chega da Argentina.
Pode ser da mesma forma que começou,
e as possibilidades são inúmeras:
numa terça depois do almoço,
no ponto de ônibus, ou na fila do banco.
Diante do imponderável, saiba que as posições amorosas se resumem a apenas
duas: os que abandonam e os por eles abandonados.
Portanto, não estranhe a dolorosa sensação de deja vú,
mas saiba você, que a sabedoria
dos derrotados e dos melancólicos
é insuperável.
Ache um tempo para me ouvir
hoje você tem vinte e três
mas amanhã serão trinta e três,
pense bem nisso.
Nunca vá dormir antes
das duas da manhã,
depois dessa hora
os maiores mistérios da existência
não passam de obviedades:
a soma perfeita
dos quadrados da hipotenusa.
Deve-se perdoar a tudo e a todos,
até mesmo os erros de digitação.
Já que nossas músicas nunca mais serão as mesmas,
as melhores bandas deveriam lançar apenas dois discos
e duas décadas mais tarde uma coletânea de raridades.
Não nos custa nada contrariarmos
as leis da gravidade, da moral e dos bons costumes.
Mas a nudez, apesar da censura
não deve ser gratuita,
deve custar pelo menos
um bilhete de cinema.
Nesta vida, as ilusões são tantas
e os antidepressivos tão caros.
No final dizem que o amor compensa tudo,
as dores de cabeça, as incertezas,
e os pênaltis mal batidos.
Na verdade, tudo que eu tenho e posso
te dizer é:
     se for atravessar a rua, Boa Sorte!
Luiz Belmiro
Enviado por Luiz Belmiro em 30/07/2006
Código do texto: T205628
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Belmiro
Curitiba - Paraná - Brasil, 37 anos
3 textos (82 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:15)
Luiz Belmiro