Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não sei

Não sei
Não seu porque sinto.
Não sei porque penso.
Não sei se sinto ou penso.
Sinto ou penso?
Talvez, como relâmpago,
Bate dentro do meu ser extravagante
O sentimento mais mesquinho
E mais desonesto – em fachadas de luz –
Vibrando lentamente
A rapidez da escuridão.
Pronto1 Fechou-se!
Acabou!
O dia está claro,
As idéias estão claras
Você está clareando à medida
Que o sol se levanta.
Passou. Que bom!
Não sei se rio.
Não sei se choro.
Rio ou choro?
Estou com vontade de embebedar
Seu beijo e molha-lo
-lavando o sujo da sua imundície –
para dentro do meu ser vulgar
em desespero
totalmente embriagado
pelo veneno de seus olhos
sanguinários
pórticos
falsos.

(1990)
Luh Oliveira
Enviado por Luh Oliveira em 30/07/2006
Código do texto: T205631

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luh Oliveira
Ilhéus - Bahia - Brasil
141 textos (6954 leituras)
13 áudios (1544 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:53)
Luh Oliveira