Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENQUANTO A CIDADE DORMIA

ENQUANTO A CIDADE DORMIA
Mercêdes Pordeus
Recife/PE

Enquanto a cidade dormia...
Alhures algo sempre acontecia
Era natural...a vida corria
O tempo não pára, se distancia.

Enquanto a cidade dormia...
Em cada quarto um sonho, um desenlace
Porém, e lá fora? Muita coisa acontecia
Ações más, ações boas, outras se reverencia.

Enquanto a cidade dormia...
Lá fora, uns as leis tragrediam
Burlando assim a cidadania
E então a maldade prevalecia.

Enquanto a cidade dormia...
Outros, dos irmãos se compadeciam
Ao seu encontro, levando “sopão” sempre iam
Onde necessitados já esperavam o pão

Enquanto  cidade dormia...
Alguns do seu tempo  desprendiam
Para ouvir o irmão que sofria
Uma palavra de amor lhe proferiam.

Enquanto a cidade dormia...
Em cada canto uma saudade, uma alegria
A tristeza dos que ficaram para trás,alguém sofria
Uma partida, um amor platônico, se despedia

Enquanto a cidade dormia
Lá fora muita coisa acontecia
Uns praticavam o mal outros o bem
As horas corriam, e outro dia amanhecia.
Mercedes Pordeus
Enviado por Mercedes Pordeus em 29/05/2005
Código do texto: T20665
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mercedes Pordeus
Recife - Pernambuco - Brasil, 61 anos
66 textos (5834 leituras)
5 áudios (198 audições)
9 e-livros (699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:32)
Mercedes Pordeus