Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um reino qualquer


Falta coragem ao povo.
E agora?
O rei se desculpa,
De culpa se onera.
E o bobo sorri temerário
À ira do apático que espera.

Falta pão na boca
E vazio o circo sem lona.
Ninguém chora pelo tísico,
Ninguém move um cisco.

O feudo comemora a miséria,
Brinda à fome e à pobreza.
A festa anima-se na hora
Em que a criança faminta chora.

O palácio de mil cores se enfeita
E o tapete vermelho transpassa a sala.
A corte caminha com graça
E no trono o riso estala.
 
A luz das velas ilumina
O banquete que gozam generais.
Ossos e vermes sobram ao povo
Embasbacado nas janelas descomunais.

            E agora?
            Sobrará caldo nos ossos?
            Vermes nos pratos?

Moscas ditosas em vôo sublime
Sobre os potes largados
E os restos do crime!
Alberto da Cruz
Enviado por Alberto da Cruz em 02/08/2006
Código do texto: T207847

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite Alberto da Cruz e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto da Cruz
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
201 textos (24138 leituras)
15 áudios (1092 audições)
6 e-livros (1207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:46)
Alberto da Cruz