Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

restos de mim

palidez da noite
         e o brilho falso de um riso incontido
são as marcas de tudo aquilo que criaste em mim

já não sustento as mesmas virtudes
imploro por perdões que se incrustraram
         na trama de tua negra existência

cheio de indiferentes mágoas
         estendo os braços ao vazio
toco o infinito dos mágicos templos
                     e rezo em nome de um deus
         austero
     irreverente
e soberbo

consolador da desesperadora lâmina
que fere a nesga do meu acalanto

ante a miséria de rudes passos
          o caminho ainda reluz
pois no buraco negro de mim mesmo
          respinga a certeza
                    de necessitar seguindo... seguindo...
Marco Carneiro
Enviado por Marco Carneiro em 04/08/2006
Código do texto: T209309
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Carneiro
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil
37 textos (1440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:48)