Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não Existe Solidão

Não existe solidão...
Sempre há um pássaro cantando,
Ou uma fruta na fruteira,
Ou um porta-lápis repleto de cores,
Ou uma árvore no quintal de casa,
No quintal do mundo...
Sempre há um quintal.

Não existe solidão...
Sempre há cargas de caneta viajando,
Via emoções, para as linhas do papel...
Sempre há nervuras na madeira...
E as nervuras na madeira abrigam mundos!
Sempre há mundos por trás das coisas.

Não existe solidão...
Sempre há vozes por trás do silêncio...
A voz do circular compassado dos ponteiros do relógio,
A voz do vento soprando no rosto,
A voz das lembranças...
Sempre há lembranças.

Não existe solidão...
Sempre há janelas para olhar,
Ou portas para abrir,
Ou porta-jóias sobre cômodas,
Ou gavetas cheias de mistérios...
Sempre há mistérios.

Não existe solidão.
É preciso olhar ao redor,
Perceber a PRESENÇA das coisas...
Tudo é vivo e tudo fala!
A solidão é uma ilusão,
Não existe...
Não existe solidão.
Não.

Rio/Outubro/1994
Danielle Lins
Enviado por Danielle Lins em 06/08/2006
Reeditado em 12/09/2006
Código do texto: T210586
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Danielle Lins - www.daniellelins.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Danielle Lins
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
104 textos (7230 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:31)
Danielle Lins

Site do Escritor