Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos donos do mundo

Derramai o vosso sangue em prol de algo
Forjai para vós disfarces perfeitos.
Chorem oh lúcidos humanos terroristas
A dor que consola e que estufa os vossos  peitos.

Gritam caladas as almas atingidas
Vibram no silêncio seus sons assombrosos
Como a rosa de Hiroshima, de Vinícius
Hereditários são os rumos tortuosos.

A métrica consome a minha inspiração
Por isso deixo-a de lado nesta hora
Maiores são as vozes que em mim lançam
Clamores e pedidos vindos de fora.

Planos enterrados na poeira
Infâncias e juventudes destruídas
Ruínas e esconderijos agora cheiram
A lembranças e saudades esquecidas.

Gemam oh poderosos deste mundo
Implorem por suas almas tão altivas
Tremam e conheçam a verdade
Que julga e não deixa alternativas.

Amargos são os frutos desta vida
Quando semeados em solos alheios
Porém quando os fins sobreporem os meios
Serão aniquilados e não haverão saídas.




Alexandre Fernandes
Enviado por Alexandre Fernandes em 07/08/2006
Código do texto: T211137
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Fernandes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
59 textos (1989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:22)
Alexandre Fernandes