Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Balada para uma meretriz

Anda, anda, se ajeita,
o trem já vai passar.
Passa um, passam dois,
passam três, passam quatro,

e ela sempre na janela,
a esperar.

Por quem espera?
Para quem a flor no cabelo?
Para quem o carmim nos lábios?
Para quem o olhar de desvelo?

Para João?
Para Raimundo?
Para Tiago ou Mateus?

Para todos que teve um dia
ou para todos que um dia terá?

Ah, rameira dos tempos de ontem!
Ah, perdida dos tempos de agora!

Pega tua flor, joga fora,
limpa tua boca,
senta e chora,

que hoje ninguém dá importância a janelas.
Ou tu te escondes em casa e te entregas à solidão,
ou tu te entregas à rua,
que te conhece no sim e no não.
Lourdes Nascimento
Enviado por Lourdes Nascimento em 10/08/2006
Código do texto: T213137
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lourdes Nascimento
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
13 textos (761 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:16)