Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo Do Inferno

                     Ao Anjo Barroco.


Entre os densos cheiros de trevas,
No príncipio enfiado de pérolas,
Do esparso sínodo das terras,
À bela rosa disse: quero-a!

E o acúleo da vaidade brilhou...
Èbrio dos males ainda era,
Quando sussurrou só e sonhou
Co'a mão estendida de Eva.

De espada choldra em revoada,
Gotas luziam ao entretecer,
Leda fé de cruzes armada,
Olhos vermelhos ao amanhecer...

Excelsa em escarlate tombou,
De amante, o nobre corpo,
Lágrimas qu'o mar abraçou,
De sussurro um grito morno.

Noite eterna ainda pairava
Tortuosa e inebriante no horizonte,
Deus e uma sombra solitária,
Entre chamas ardia o monte.

Em toda obra há um dueto,
Drapejando flores, estrelas...
Estrelas dúlias: o duelo!


Ev
Enviado por Ev em 11/08/2006
Código do texto: T213929
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ev
São José - Santa Catarina - Brasil, 29 anos
56 textos (2760 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:36)
Ev