Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

assim declaro...

O que seria das estrelas
Sem o brilho?
Não seriam é claro,
Não são gente.

“Bípede ingrato”,
e jogava a parede contra a xícara de chá,
-30° graus,
o ataque se preparava dentro do homem,
os olhos se esgarçavam de tanta visão,
o corpo, não suportava o desfiladeiro
emitia um grito sem língua,

Desfalecia.

*
era uma vez um russo que vertia bílis em tudo que escrevia...


a 72 dias não chovia,
era só vento carregado de sol quente,
e um monte de gente sendo carregada pelo vento,
era um espetáculo tenebroso.
na Capital,
um plano de planejamento atrasado.

sempre
se esquecem do mais importante.



Enquanto isso
No Coliseu
“O presidente afagava o seu umbigo
Com os olhos relaxados
E a vista ampla para ver
As vísceras de um inimigo seu
Serem arrancadas pelo Leão”.



*

foi um belo dia
o gramado do Planalto resplendia ao alvorecer dos seus galhos secos,
a poeira era levada com carinho
pelo vento superfaturado de um empresário.

Na medida provisoria n°156.876.907.456 /06
o secretario-executivo,
do funcionario da Fazenda foi taxativo:
"Ninguem após esse, nem antes, nem em pensamento
pode querer o mal do país. Caso haja descomprimento
a punição será o fuzilamento; como já dizia o sábio,
'Brasil, mame-o com desleixo'. Assim sendo, sob as ordens diretas
d'el Rei Todo Poderoso,
Eu declaro o declarado."

Depois de passarem a tarde
passeando em berços esplendidos com champagne
os dignissimos senhores encaminharam-se aos bordeis da cidade
em nome do povo,
e do imposto
"que precisa se gasto com ousadia" revelou,
um lider operário operado.
daniel rodrigues
Enviado por daniel rodrigues em 13/08/2006
Código do texto: T215642
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
daniel rodrigues
Londrina - Paraná - Brasil, 33 anos
61 textos (2261 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:04)