Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Igarapé das mulheres

Silenciosas e lentas,
Aquelas velas desciam o rio,
Sob os olhos negros, mestiços,
Daquele que, do barranco,
Admirava as marés.

Eram canoas,
Que da insular pescaria
Vinham e aportavam
Naquela lamacenta praia.
Porto fluvial de esperança.

Um coração caboclo,
Pulsando entre toldos e quilhas,
Fazia das enchentes e vazantes
Um motivo para trazer de novo,
Aos olhos, a fartura da mata.

Entre paneiros de açaí,
O rústico braço embarcadiço
Também transportava a doçura,
De quem, na próxima preamar
Vivificaria aquela feira ribeirinha.
Carlos Orlando
Enviado por Carlos Orlando em 16/08/2006
Reeditado em 21/10/2016
Código do texto: T218247
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria deste texto como sendo de Carlos Orlando Fonseca de Souza e o site www.carlosorlando.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Orlando
Macapá - Amapá - Brasil
33 textos (127680 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:39)
Carlos Orlando

Site do Escritor