Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ausente presença

Presença ausente no universo da saudade.
Presença etérea de alma anônima
ainda que sufocada pela multidão.

Solidão: não ausência do ponderável.
Ausência, sim, da alma gêmea.

Eis que a solidão
esmaga o poeta na multidão
e se dilui no imponderável.
Ela esvai-se no instante em que
mesmo a sós
sacia o âmago da alma
na interação de imaginada presença.

O poeta mesmo só nunca fica á sós.
Acompanha-se-lhe sempre
a presença do ente sonhado.

O poeta só está só
se perdido na multidão do inimaginável.
O poeta só está  só
se estiver sua alma vazia
de sonhos para sonhar.
Professor Faria
Enviado por Professor Faria em 04/06/2005
Código do texto: T22001
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Professor Faria
Caçu - Goiás - Brasil, 68 anos
9 textos (767 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:14)