Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O LOUCO E O PÃO



a noite salina,
molhada de chuva,
espiava o louco,
que, louco, mexia
na lata de lixo.

o pão ressequido.
a putrefata carne,
o papel higiênico,
sobravam no chão,
entre tapurus.

... e o louco sorria...
e o louco comia
o modess aderente,
o peixe banido...
a salada podre...

mastigando, feliz,
o pão de cada dia,
o louco sorria,
sorria da vida,
o louco... de fome!


( do livro VERSOS DE CANTARIA
Caxias - Maranhão - 1986 )
Firmino Freitas
Enviado por Firmino Freitas em 26/08/2006
Código do texto: T225929
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Firmino Freitas
São Luís - Maranhão - Brasil, 72 anos
9 textos (324 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 07:01)
Firmino Freitas