Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE AOS SEIOS

Teus seios, formosos seios
Pele bege, teta escura,
São delírios, devaneios,
São desejos, ânsia pura.

Teus seios, redondos seios,
De mel e de fel mistura
Pequena soma de anseios
Côncavos de amor, ternura.

Teus seios, ciosos seios
Pedras d’ara, formosura
Minas de amor, fontes, veios
De marmórea escultura.

Teus seios, macios seios
Gosto de fruta madura
São princípios, fins e meios
De lucidez e loucura.




(do livro CANTARES DE AMOR E OUTROS CANTOS
Caxias – Ma    - 1990)
Firmino Freitas
Enviado por Firmino Freitas em 27/08/2006
Código do texto: T226367
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Firmino Freitas
São Luís - Maranhão - Brasil, 72 anos
9 textos (324 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:14)
Firmino Freitas