Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO CREIO

Não creio na primavera sem flores,
nos homens que se dizem sábios;
na paixão que se proclama amor
de quem não sabe se doar.

Não creio no amanhã próspero
sem o labor de hoje.
Não creio em amor à distância
feito de promessas e despedidas.
Não creio na ilusão romântica
sem a visão da vida...

Não acredito em saudade e angústia
Que não sejam esquecidas.
Não creio mesmo na vida
que se vive sem valor; não dou
crédito a nada que se faça sem amor.

Não creio na sinceridade
de quem vive sem sonhar;
nem em quem sonha demasiado
se esquecendo de acordar...
o  equilíbrio é necessário
para  a balança parar.

Não creio no dinheiro fácil
que a todos enlouquecem,
não posso crer naquilo que
somente embrutece.

Não creio em noites tenebrosas
como não temo o escuro;
na mente tudo clareia quando
se busca o bem puro.

      ********

“Onde estão os homens?
Disse o principezinho.
A gente está um pouco só no deserto...”
- Entre os homens também,
disse a serpente.(Exupéry)

Lumar
Enviado por Lumar em 29/08/2006
Reeditado em 07/03/2007
Código do texto: T228081
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lumar
Goiânia - Goiás - Brasil
52 textos (6528 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:37)
Lumar