Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oração à beira do túmulo

Em um belo dia encontrei uma pessoa, e vi algo muito interessante, o que eu nunca tinha visto em ninguém.
E senti que este dentro de mim já se encontrava.
Então, penso eu nem o conheço melhor esquece-lo, porém eu já havia me espalhado.
Imaginei que fosse um ser maravilhoso, capaz de me fazer feliz e me despertar para as coisas boas, mas com o tempo pouco a pouco, eu percebi, que era apenas mais umas de minhas ilusões.
Eu digo: - Vou embora! Digo isto, você balança a cabeça como quem diz “tudo bem”.
Pensei que eu fosse um pouco mais significante em sua vida, juro como pensei.
Acho que não poderei ter você sempre para mim.
Hoje compreendo.
Não te mereço mesmo, sou louca, apesar de te amar muito.
Adeus AMOR!
Desejo-lhe toda felicidade que a vida me negou.
Hoje o tempo passou e agora posso concluir o quanto estava iludida a seu respeito.
Aquele ser tão maravilhoso, que eu imaginava que fosse e de repente tudo se desmoronou e meus sonhos se acabaram, e eu me vi perdida em uma insolúvel ilusão, mas com o tempo pude me erguer, e hoje eu guardo vagamente no meu peito, marcas de uma enorme desilusão.
Selva!
Láine
Enviado por Láine em 30/08/2006
Reeditado em 23/05/2007
Código do texto: T228669
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Láine
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
13 textos (849 leituras)
1 e-livros (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:48)
Láine