Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA TIRADO DO CONTO DE FADAS

nunca convide alguém
que possa dormir
no seu sonho

antes e sempre e já
acorde os que pernoitam
e dê trégua às carruagens
que mumificam-se em abóboras

há um céu cinzazul
e ar puro
e um chão plano
(compensa estar vivo
quem pensa acordado)


(poema inédito, entre junho e julho de 2006)
Escobar Franelas
Enviado por Escobar Franelas em 30/08/2006
Reeditado em 25/10/2013
Código do texto: T229065
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Escobar Franelas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
871 textos (104300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:50)
Escobar Franelas