Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Criação

Orna meu peito a morte, outra cousa,
Um verso repousa, mas sempre atento.
O frio que estimo e que n´alma perdura,
Afaga a loucura, o caos e o tormento.

E louca percorro tantas vielas e cujas,
Abrigam tão sujas, o meu abandono.
No torpe silêncio ergui o meu pranto,
Em forma de canto, em marmóreo sono.

E dos viveres que deixo em segredo,
Recolho com medo, os versos imundos.
Finda meus sonhos de horas tardias,
E o que crio em dias, acaba em segundos.
Myrna RRP
Enviado por Myrna RRP em 31/08/2006
Código do texto: T229788
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Myrna RRP
São Paulo - São Paulo - Brasil, 31 anos
26 textos (677 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:42)
Myrna RRP