Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VACUO

PARTO SEM DIZER ADEUS
CHORO, QUIETAMENTE CHORO...
BRIGO E CANTO OS PRANTOS MEUS

QUE DOR SERIA MAIOR
DO QUE AQUELA QUE NÃO DOI
MAS FAZ ESVAZIAR-ME E PERDER-ME

FRANCAMENTE DESCONHEÇO
DOR TAMANHA E TÃO INTENSA
QUE DO MEDO FAZ SONOLENCIA

E SENTINDO A INOCENCIA
SER PERDIDA TODOS OS DIAS
FLAGELO QUE RESGATA A ALMA SÓ

DESATANDO O VELHO NÓ
QUE ENCURVOU OS DIAS MEUS
NA TRISTEZA DIGO ADEUS
Alexandre Fernandes
Enviado por Alexandre Fernandes em 01/09/2006
Reeditado em 01/09/2006
Código do texto: T230312
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Fernandes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
59 textos (1989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:50)
Alexandre Fernandes