Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os bons morrem antes

Os bons morrem antes

Apenas por um momento
Queria ver seus olhos
Por mais uma única vez que fosse
Ouvir o som de sua risada
Que chegava a lhe fazer chorar
E a mim também de tanto rir
Ver-te me repreendendo por minhas
Atitudes erradas,
Ensinando-me o caminho certo a trilhar
Ter sua força aqui de novo
Ter sua mão pra segurar
E ouvir-te dizer com certa braveza
Que este mundo não lhe pertencia mais
Ver todos os esforços feitos
E agradecer
Ah! Como queria agradecer
Coisa que não fiz
Compensar de alguma forma
Tudo que deixei de lhe falar, fazer.
Acreditar que você nunca iria me deixar
E que sempre teria o dia de amanhã
Pra essas coisas me acomodou
E hoje vejo
Aconteceu comigo
Perdi a pessoa mais importante da minha vida
Perdi você
Que sempre foi pra mim uma espécie de sonho
Em tudo lhe admirava,
Em tudo queria ser como você
Em tudo sentia sua falta
O homem mais bonito do mundo!!!
Sabia que quando criança
Eu achava que quando crescesse iria me casar com você
Como era bom ser criança e poder pensar coisas assim
Não tinha a percepção do mundo lá fora
Mas você abriu estas portas para mim
E assim foi você
Tão cheio de virtudes
Sacrificava-se por nós
Ia trabalhar de bicicleta
Pra nos dar o dinheiro do doce
Na escola
Ai!!! Quando lembro dessas coisas...
...Dói
Queria apenas por um momento, somente.
Saber se esta bem
Abraçar-te, sentir seu cheiro.
Que encontro em cada livro seu que abro
Fitar novamente você encostado na porta da sala
Escutando música, viajando.
Embalado em seus devaneios
Nem notava minha presença
Admirava o céu como a querer embrenhar-se nele
Então
Deus lhe escolheu por você
Ser assim este ser humano sem falhas
O queria ao lado dele
Fantasia da minha cabeça?
Pode até ser
Mas só consigo aceitar sua ausência
Pensando desta forma
Essa sua falta me corroe
Às vezes acho que vou enlouquecer
Quanto mais o tempo passa
Mais dói
Tento superar, juro que tento.
E por muitas vezes consigo
Fazer-me de forte
Enganando-me
Dizendo que esta tudo bem
Você sempre foi o único por mim
O único a me dar colo
O único a se interessar pelas minhas coisas
Bobas talvez, mas pra mim e pra você.
Tinham muita importância
Deu-me até uma máquina de escrever
(E é nela que escrevo meus pedacinhos)
Mesmo sem poder
Porque acreditava no meu sonho
Obrigado por acreditar em mim
Obrigado por ser quem foi na minha vida
Obrigado por tudo que me ensinastes
E por tudo que me fez desaprender
Orgulho-me de ser quem sou por você
Meu pai
Meu herói...

Não vejo a hora de lhe reencontrar...
Em qualquer lugar que seja

Senhora Morrison
25/07/2006
Senhora Morrison
Enviado por Senhora Morrison em 02/09/2006
Código do texto: T230982
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Senhora Morrison
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
54 textos (2857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:35)
Senhora Morrison