Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARNAVAL

A FESTA PROSSEGUIA NUM CLIMA ORGÍACO
AO MESMO TEMPO FRATERNAL E LICENCIOSA
OUVIA-SE A MÚSICA MISTURADA AO SOM
DAS ÁGUAS DO MAR QUE CHEGAVAM À PRAIA
NÓS DANÇÁVAMOS COMO LOUCOS, MANÍACOS.

NÃO TINHAMOS VONTADE DE RETORNAR AO LAR
QUERÍAMOS QUE A NOITE NÃO TERMINASSE
PRECISÁVAMOS DAQUELE COLORIDO DOS PIERRÔS
E MUITO MAIS DAS COLOMBINAS
EMBRIAGÁVAMOS-NOS ETILICAMENTE NO FRESCOR DO MAR.

ERA TUDO TÃO NATURAL, TÃO ANGELICAL
OS BEIJOS, OS OLHARES, OS AMASSOS
PODERIAM ACONTECER EM UM CANTO ESCURO OU
ALI MESMO EM MEIO A MULTIDÃO
ERA INTENSO O FERVOR DA PAIXÃO E ANESTÉSICO A AUSÊNCIA DO MAL.

PORÉM, AMANHECEU. O CORPO CLAMAVA POR UM POUCO DE ÓCIO
A ALMA POR SUA VEZ PRECISAVA DE MAIS
TINHA A MESMA INTENSIDADE FESTIVA DO COMEÇO DA NOITE
PERCEBEMOS ENTÃO A NOSSA NECESSIDADE
DAQUELA ORGIA CARNAVALESCA
COMO SE PARA NÓS AQUELA FESTA FOSSE ÓPIO
Elano Ribeiro
Enviado por Elano Ribeiro em 04/09/2006
Código do texto: T232809
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elano Ribeiro
Mendes - Rio de Janeiro - Brasil, 42 anos
60 textos (6007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:17)
Elano Ribeiro