Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MIL MOTIVOS PARA MATAR-TE

MIL MOTIVOS PARA MATAR-TE
        Chico Steffanello

Eu mato,
Tu matas,
Ele mata.

Nós matamos,
Vós matais,
Eles matam.

Eu te mato quando não gosto de ti.
Eu te mato quando não te ouço.
Eu te mato quando não falo a ti a palavra que procuras.
Eu te mato quando não te deixo falar.
Eu te mato quando não te compreendo.
Eu te mato quando desdenho de ti.
Eu te mato quando te nego o meu olhar quando o buscas.
Eu te mato quando penso que tu podes não precisar de mim.
Eu te mato quando te nego um sorriso por não te conhecer.
Eu te mato quando nego minha mão num carinho espontâneo.
Eu te mato quando te nego um abraço.
Eu te mato quando te nego um colo por estar aborrecido.
Eu te mato por te conhecer e te mato por seres desconhecido.

Mas, por que eu te mato tanto?
Será que não aprendi o quanto é ruim morrer tanto?
Lentamente compreendo que posso mudar a história
Tal qual mudo as letras no que escrevo
E compreendo que matar-te poderá vir a ser amar-te.
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 24/01/2005
Código do texto: T2336

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (30659 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 05:43)
Chico Steffanello