Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

brincando de ser poeta


os acordes da manhã me conduzem

embala -me a cantiga de encantar

estilo indeciso entre o barroco e o grunge

ensinando os meninos a cantar

 

a bala atravessa a cabeça do inventor

a mão no ato falho assassina

dispara palavras vãs ao receptor

não acreditando nas lições que ensina

 

espalhada pelo sofá esverdeado

uma mulher de formas inacabadas

a arte tomando da vida emprestado

 

a construção se encerra

pulsações do peito afogado

e os pulso cortado em serra.

Flávio Machado
Enviado por Flávio Machado em 07/09/2006
Código do texto: T234771
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Flávio Machado
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
3 textos (60 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:11)
Flávio Machado