Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Horas

"Sinto o que me diz a/à noite
quando sozinho
ouço as vozes
que pisam forte no corredor.

... ontem eu morri de você...

Confuso-me pelas paredes
e pinto-me estrelas
com os dedos

... hoje eu ressuscitei como nunca...

Sinto o entorpecer calmo
dos ponteiros batendo
suaves
contando as horas que ainda não vieram

... são... tic

... já foram... tac

... voltarão... silêncio

 

 

O porvir é a coisa mais reticente que conheço..."
Diego Filipe Araujo Alcântara
Enviado por Diego Filipe Araujo Alcântara em 10/09/2006
Código do texto: T236650
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Filipe Araujo Alcântara
Camanducaia - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
152 textos (7340 leituras)
7 áudios (2204 audições)
1 e-livros (167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:35)
Diego Filipe Araujo Alcântara