Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nem convencional, nem moderno

Quem faz Poesia, assim como eu faço,
no puro e mágico ofício do labor lirial,
não sabe, na lide, o que seja o cansaço...
não sabe, na faina, o que seja o final...

Quem permite esse rumo ao seu passo,
não vai se perder, nunca, em rumo tal...
Viajará mil galáxias, da Musa ao Traço,
como quem vai da Sala ao seu Quintal...

Nada convencional, nem nada moderno...
É a alma doce purgando num inferno
que me assola, sem qualquer cerimônia...

Há versos forçando a porta dos fundos...
Há uma clara e longa noite de insônia...
E o poema é apenas questão de segundos...
Marinhante
Enviado por Marinhante em 10/09/2006
Código do texto: T236956
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinhante
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
114 textos (1409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:07)
Marinhante