Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mundo Cão

Quando soube do mundo vão
Quando vi o mundo cão
Como um tapa sem mão
Cortando todo o coração
Sem nem ter pena do anão
Quedei-me ao chão.
Entreguei-me de grão em grão
Isolei-me num alçapão
Sem direito ao perdão
Dos anjos, dos santos, do capelão.
Querendo todo bem ao meu irmão
Fiz, calado, uma oração,
Que há muito não via razão
Tão pouco mantinha devoção.
Certo da enorme corrupção
Desejo renascer sem culpa, sem participação
Conservando minha compaixão
Entregando-me com emoção
Buscando ser deveras são
Preservando a contemplação
Do sol, da lua, da constelação
Dos pássaros, dos peixes, do leão
Encontrar a redenção
Que não achei no mundo cão.  
FÁBIO BARBOSA
Enviado por FÁBIO BARBOSA em 15/09/2006
Reeditado em 16/09/2006
Código do texto: T240961

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FÁBIO BARBOSA
Olinda - Pernambuco - Brasil, 37 anos
120 textos (7815 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:33)
FÁBIO BARBOSA