Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Relógios

Semeio relógios para multiplicar o tempo
Quem sabe colher mais alguns minutos preciosos
No meio da manhã
 
Meus relógios não possuem ponteiros
Não possuem números
Meus relógios sabem esperar pelo meu tempo
 
Os relógios que colho na alcova do sem fim
Me dizem a todo instante que a vida escorre
Entre dedos
 
Porque assim é certo
Assim precisa ser
Pois a toda tarde um dia morre para um outro nascer
 
Plante relógios comigo
Em terra árida eles florescem
Regados pela neblina dos dias que,
Solitários, escorrem pelos seus dedos
Anaturva
Enviado por Anaturva em 15/09/2006
Código do texto: T241142
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anaturva
Jaraguá do Sul - Santa Catarina - Brasil, 31 anos
19 textos (712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:34)
Anaturva