Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[o rio entrega-se sem rancor]





o rio entrega-se sem rancor
ao prazer do fim

delicadas
as suas mãos acolhem o sal
ou o sol
os cabelos do sol
quando nos seus braços
se recolhe

dá-se íntegro
como uma palavra tecida
no mais suave linho
nado na face das águas

o rio aqui é o poema
onde as aves inventam o seu canto
Xavier Zarco
Enviado por Xavier Zarco em 20/09/2006
Código do texto: T245025
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Xavier Zarco
Portugal, 48 anos
38 textos (1049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:43)
Xavier Zarco