Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As larvas


O chão aberto me consome
Na terra que isola meu frio
Porque as tempestades são lágrimas...
Na grama por cima desse chão

Vou sepultar lembranças
Pelas flores mórbidas
Que virão um dia
Visitar meu rosto tão destratado de mim

A palidez, o acre, a vida.
Ser do mundo o mim de ninguém

Não mais pertenço a esse mundo
Deste o dia em que descobri
Que tudo isso nada mais é...
Do que nada...
 
... as larvas sempre devoram tudo...

(Escrito por C.G. às 17h54)
Cintia Gus
Enviado por Cintia Gus em 20/09/2006
Código do texto: T245120
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cintia Gus
Tupã - São Paulo - Brasil
77 textos (2891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:14)
Cintia Gus