Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Disco Solar da Sabedoria Divina

Sol, toda noite choras
Tingindo os belos olhos de cor rubra
Quando, refletindo-te no mar,
Te alcança a morte prematura.

Mas renasces no esplendor antigo,
Glória deste mundo obscuro,
No reerguer-te matutino,
Como herói soberbo e vencedor.

Oh! Como poderia então lamentar-me,
Como, meu coração, pesado ver-te,
Se deve fraquejar o próprio Sol,
Se deve o Sol se pôr?

E se a morte só vida gera,
Dores só alegria trazem:
Oh como sou grato à natureza
Por tais dores nobres me ter dado!
Marcelo Gomes
Enviado por Marcelo Gomes em 21/09/2006
Reeditado em 04/10/2006
Código do texto: T245567
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Gomes
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 39 anos
24 textos (991 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:03)