Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oh, morte certa

Oh, morte certa...

Essa vida desumana
Quase que sem jeito
Essa falta de amor
Que é um estorvo, que mata
Sem remorso, sem pena, sem medo

Essa legião de pobres miseráveis
Em busca do que nunca vão ter
Excluídos de tudo e de todos
Sem teto, sem terra, sem amor,
Sem vida, sem esperança, sem dignidade...

Essa fé que não entendo
Que não possuo, porém me divide
Essa gente que ainda espera
A vinda do milagre
Que já tarda, que já angustia

Oh, morte certa...

Esse aperto no peito
Sofrimento quase que sem jeito
A incerteza do poeta
Será o fim dos sonhos?
Será o fim do amor?

Oh, morte certa...
A certeza do incerto
Elano Ribeiro
Enviado por Elano Ribeiro em 23/09/2006
Reeditado em 23/09/2006
Código do texto: T247018
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elano Ribeiro
Mendes - Rio de Janeiro - Brasil, 42 anos
60 textos (6007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:15)
Elano Ribeiro